terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Novidades de Luxo do Monte da Ravasqueira no Feitoria do Chef João Rodrigues

O produtor alentejano Monte da Ravasqueira apresentou recentemente as suas mais recentes novidades do seu portefólio de vinhos no Restaurante Feitoria do Chef João Rodrigues que também havia visto renovada a sua Estrela Michelin à pouco tempo.
Sem dúvida, dois lançamentos muito especiais com dois importantes tributos. O Ravasqueira Espumante Grande Reserva Brut Nature 2012, uma homenagem ao tapete de Arraiolos; e o  MR Premium Touriga Nacional 2012, uma homenagem aos cavalos Lusitanos do Monte da Ravasqueira que foram campeões do mundo de atrelagem, há 20 anos, na Bélgica.
Fechar o ano com chave de ouro.

Os vinhos foram apresentados à mesa, numa primeira fase ainda sem o prato, e depois em casamento com a comida que o Chef João Rodrigues idealizou para cada vinho. Momentos distintos, mas que mostraram não só o imenso prazer que se retira dos vinhos a solo, como o potencial que cada um tem na ligação à comida.

Sentados à mesa, fez-se uma espécie de silêncio para aquele que é já um dos momentos marca de João Rodrigues. A preparação do Carabineiro do Algarve que faria a primeira ligação com o Ravasqueira Espumante Grande Reserva Brut Nature 2012. Simplicidade pura. O lombo do carabineiro é servido. E depois regado com os sucos das cabeças dos mesmos grelhadas prensadas pelo próprio Chef  em plena sala.

Um carabineiro suculento, com todas as notas de ter sido grelhado, mas sem nunca ter passado pela grelha. A ligação ao espumante parte mesmo por estas notas, na conjugação com o fermento, as notas de brioche e dos leves tostados de torrada, com muita elegância e acidez limpa.

O Robalo Com Gamba Rosa, Courgette e Aveludado de Abóbora continuou a ligação ao espumante. Mais um prato onde a simplicidade é notória. Elegância de sabores em ligação à elegância do Espumante,

RAVASQUEIRA GRANDE RESERVA BRUT NATURE 2012 BRANCO | ALENTEJO | 11,5% | PVP 45€
ALFROCHEIRO
SOCIEDADE AGRÍCOLA D. DINIZ, SA
17
Cor adamado, cobre claro, com bolha de aspecto muito fino e persistente. Delicado e complexo no nariz, com muitas notas de fermento, brioche, tostado de torrada, finess e leveza. Na boca temos a esperada mousse cremosa, acompanhada por uma acidez estaladiça, e com um final sequinho, longo.

De seguida, lugar à touriga nacional do Monte da Ravasqueira na gama Premium. Uma marca na história do produtor que prefazem agora 20 anos. O estágio de 24 meses em barrica e os dois anos adicionais a descansar em garrafa mostram um vinho cheio de garra, singularidade, elegância e muitos e bons anos pela frente.

A harmonia à mesa fez-se com o Lombo de Novilho, Puré Trufado e Cogumelos Silvestres e Espargos. Ligação sem mácula. E estavam lá os "terríveis" espargos.

MR PREMIUM TOURIGA NACIONAL 2012 TINTO | ALENTEJO | 13% | PVP 56€
TOURIGA NACIONAL
SOCIEDADE AGRÍCOLA D. DINIZ, SA
18
Cor rubi concentrado e opaco, violetas jovens, carregados, de aspecto limpo. Aromas marcados pela touriga, onde as notas florais e de fruta vermelha madura se mostram com muita frescura, um balsâmico mentolado fresco, especiado fino, um certo terroso que não estava à espera, mostrando um conjunto de nariz muito equilibrado, complexo e fresco. Sente-se toda a sua jovialidade quando o levamos à boca. Poderoso, encorpado, com os taninos bem presentes, ainda um pouco rebeldes, mas já com um toque que mostram o que por aí vem. Intenso e expressivo, pleno de frescura e elegância.
É um 2012 que parece da última colheita, que surpreende por não ser apenas mais um Touriga Nacional e que faz uma homenagem conseguida.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

10 Espumantes Baga@Bairrada Para a Sua Passagem de Ano

Por certo já reparou que, quando compra Espumante, algumas garrafas passaram a indicar no rótulo a designação BAGA-BAIRRADA. Para além da indicação da região da Bairrada, terroir de excelência para a produção de espumantes de qualidade, a designação BAGA-BAIRRADA passou também a fazer parte da imagem dos espumantes que fazem incorporam o projecto BAGA-BAIRRADA. Uma iniciativa da Comissão Vitivinícola da Bairrada, aberta a todos os produtores da Região e que estabelece, de forma evidente, um standard colectivo para o espumante "Baga Bairrada", um produto distinto, com regras de produção e identidade gráfica próprias.
Assegura, desta forma, um estilo que diferencia os espumantes Brancos de Uvas Tintas no mercado interno e também perspectiva e impulsiona a sua afirmação no mercado internacional, onde o espumante português por vezes tem dificuldades em afirmar as suas especificidades. Esta associação pressupõe o posicionamento dos espumantes "Baga Bairrada" num patamar de valorização especial.

A casta Baga é a casta tinta rainha da Bairrada e, apesar de também ser cultivada em outras regiões, esta é sem dúvida directamente associada à Bairrada. Trata-se de uma casta de elevada produção, com cachos de bagos pequenos e de maturação tardia. Em solos argilosos e com boa exposição solar, a Baga consegue amadurecer convenientemente e produzir vinhos muito escuros, concentrados de aroma e que podem envelhecer com qualidade em garrafa durante muitos anos.
Uma categoria especial é assim potenciadora do valor natural e patrimonial da casta Baga, típica da região da Bairrada, e de promoção quer a nível regional como também nacional e internacional.
Uma região, uma casta, um espumante!
O convite fica assim lançado. Nesta passagem de ano tem de conhecer um pouco melhor este projecto bebendo os espumantes que de momento já têm o selo do projecto.
(abaixo por ordem alfabética)

ALIANÇA BAGA@BAIRRADA RESERVA BRUTO 2013 BRANCO | BAIRRADA | 12,5% | PVP 6,95€
BAGA
ALIANÇA VINHOS DE PORTUGAL, SA
VER MAIS INFO NO BLOG

ALIANÇA BAGA@BAIRRADA RESERVA BRUTO 2014 ROSÉ | BAIRRADA | 12,5% | PVP 7,49€
BAGA
ALIANÇA VINHOS DE PORTUGAL, SA
VER MAIS INFO NO BLOG

MARQUÊS DE MARIALVA BAGA@BAIRRADA BRUTO 2013 BRANCO | BAIRRADA | 12,5% | PVP 6,90€
BAGA
ADEGA COOPERATIVA DE CANTANHEDE, CRL
VER MAIS INFO NO BLOG

MATA FIDALGA BAGA@BAIRRADA VINHAS VELHAS EXTRA BRUTO 2014 BRANCO | BAIRRADA | 12,5% | PVP 8,50€
BAGA
QUINTA DA MATA FIDALGA, AGRICULTURA E TURISMO RURAL, LDA
VER MAIS INFO NO BLOG

MESSIAS BAGA@BAIRRADA GRANDE RESERVA BRUTO 2012 BRANCO | BAIRRADA | 12% | PVP 9,90€
BAGA
SOC AGRIC COM VINHOS MESSIAS, LDA
VER MAIS INFO NO BLOG

MONTANHA BAGA@BAIRRADA GRANDE CUVÉE BRUTO 2009 BRANCO | BAIRRADA | 12,5% | PVP 11€
BAGA
CAVES DA MONTANHA - A. HENRIQUES, LDA
VER MAIS INFO NO BLOG

PRIMAVERA BAGA@BAIRRADA EXTRA BRUTO 2013 BRANCO | BAIRRADA | 12% | PVP 7,30€
BAGA
CAVES PRIMAVERA, SA
VER MAIS INFO NO BLOG

QUINTA DO POÇO DO LOBO BAGA@BAIRRADA  BRUTO NATURAL 2013 BRANCO | BAIRRADA | 12% | PVP 8,50€
BAGA
CAVES SÃO JOÃO - SOCIEDADE DOS VINHOS IRMÃOS UNIDOS, LDA
VER MAIS INFO NO BLOG

RS BAGA@BAIRRADA VINHAS VELHAS BRUTO NATURAL 2013 BRANCO | BAIRRADA | 12% | PVP 7,90€
BAGA
RAMA & SELAS, LDA
VER MAIS INFO NO BLOG

SÃO DOMINGOS BAGA@BAIRRADA VINHAS VELHAS BRUTO 2018 BRANCO | BAIRRADA | 12% | PVP 8€
BAGA
CAVES DO SOLAR DE SÃO DOMINGOS, SA
VER MAIS INFO NO BLOG

E estão já outros a chegar!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Arrepiado Collection 2008 Tinto

ARREPIADO COLLECTION 2008 TINTO | ALENTEJO | 14,5% | PVP  30€
TOURIGA NACIONAL, PETIT VERDOT, CABERNET SAUVIGNON
SOCIEDADE AGRICOLA DA HERDADE DO ARREPIADO VELHO, SA
17,5

Com uma imagem visualmente atraente, um rótulo que merece o seu destaque à parte do vinho, sem palavras, de "collection" mesmo.
O vinho acompanha o impacto da imagem. De cor rubi concentrado, ainda completamente opaco, como se o tempo não tivesse passado. No nariz revela fruta vermelha e preta madura, acompanhado de fresco mentolado, balsâmicos envolventes, especiaria fina, bem colocada e com as notas de barrica bem casadas. Complexo e harmonioso. Na boca mostra o excelente momento de forma em que se encontra. Cheio, encorpado,com taninos presentes, mas com macieza, toque de seda, com a fruta muito bonita e harmoniosa com o conjunto, onde as notas vindas da barrica continuam a dar-lhe mais complexidade.
A experiência à mesa dá-lhe outra visibilidade. Sem dúvida feito para se comer.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Restaurante Taberna Bay - Ponta Delgada, Açores

Uma taberna é um local onde as pessoas vão para beber um copo, para comer como se estivesse em casa, para falar de negócios e principalmente para se sentir entre amigos. É aquele restaurante sem grandes formalidades e esquisitices, mas onde todos se conhecem ou acabam por conhecer, onde há sempre um rosto sorridente para nos receber e onde sabemos que será porto seguro. Ainda bem que continuam a existir lugares assim. 

O Taberna Bay Restaurante é um desses locais. Na Ilha de São Miguel, um pouco afastado do centro de Ponta Delgada, em frente à Baía de São Roque, e com o mar como pano de fundo, encontramos um lugar autêntico onde se come com sabor a Açores. Os Chefs Álvaro Lopes e Paulo Mota são a cara do projecto e têm como principal objectivo não só estudar como também divulgar a genuína gastronomia dos Açores, aplicando em cada prato produtos locais e processos tradicionais.
À mesa cada prato chega com uma "história" dos produtos e da sua confecção. Alguns produtos únicos, emblemáticos, característicos das ilhas, como o limão galego, a pimenta da terra ou o viciante pé de Torresmo.

O Pé de Torresmo, uma pasta feita a partir das carne de porco, do seu fígado e vinagre que enquanto há é barrar o pão com sofreguidão, abre um série de entradas dispostas pela mesa e que foram preparando caminho ao Cozido das Furnas que aqui é preparado na Furnas da Ribeira Grande e que é servido todas as segundas-feiras ao almoço. Mas dele falaram mais adiante.

Nas entradas lugar ainda para as Trufas de Morcela e Ananás (primeira em cima), para o Debulho (em baixo), para um Pão de Pimenta da Terra e Cebola Curtida delicioso ou para o mais comum  Queijo Fresco com Pimenta da Terra.

Tempo ainda para o tradicional Polvo Guisado, macio e de sabor forte, e para o Tataki de Atum em Crosta de Sementes e Café que serviu como ponte para a exuberância e força do prato seguinte: o Cozido das Furnas.
Servido em Buffet, somos convidados a compor o nosso prato escolhendo de um diversa selecção de carnes, hortícolas e um arroz de cozido soberbo. Das experiências que já tive deste prato posso afirmar, sem qualquer dúvida, que se trata de um dos melhores que até hoje pude comer (senão o melhor). A qualidade das carnes e enchidos marca posição, mas é toda a envolvência e equilíbrio de sabores que o torna especial.
Passará a ser obrigatório passar por lá para comer este verdadeiro Cozido das Furnas que, ao contrário de outros, não é para turista e é com muito sabor açoriano.

E falta a sobremesa. Sim. Por entre garfadas e muita conversa ainda sobrou espaço para o doce. Neste ponto mais elaborado visualmente, mas em continuação do que até agora vinha sendo servido. Difícil foi parar.

Começando por um três em um. A Pêra Bêbeda com Mousse de Chocolate, o Pudim de Inhame e a Marquise de Chocolate com Manteiga do Pico. A mousse de chocolate escondida na primeira sobremesa surpreende, assim como a textura e contraste de sabores do pudim e o travo ligeiramente salgado da marquise de chocolate nos deixam em êxtase. 

A finalizar (mesmo), a Massa Brick com Creme de Ananás dos Açores e o Queijo Velho da Ilha, já com alguma idade de cura em cima. Terminar em grande.

O Taberna Bay passa a estar assim na minha lista de obrigatórios na Ilha de São Miguel. Inesquecível aquele final de tarde na esplanada a olhar o mar e com uma Especial no copo.

_________________________________
TABERNA BAY RESTAURANTE
Tipo de Cozinha: Regional Açoriana
Copos de Vinho Adequados: Sim
Estacionamento: Fácil
Horário: Segunda a Domingo das 11:00h às 22:30h
Preço Médio Refeição: 20€

Morada: Avenida do Mar, São Roque - Ponta Delgada
Telefone: + 351 296 382 439 / + 351 917 192 256
Na Net: Página de Facebook

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Quinta do Gradil Viosinho 2015 Branco

QUINTA DO GRADIL VIOSINHO 2015 BRANCO | LISBOA | 12% | PVP  7,25€
VIOSINHO
QUINTA DO GRADIL SOCIEDADE VITIVINÍCOLA, SA
15,5

Cor amarelo citrino, nuances esverdeadas, leves, aspecto jovem, limpo e cristalino. No nariz mostra-se em bom plano a fruta citrina, pincelada com notas tropicais maduras, lima, abacaxi, manga, mineral e fresco. Leveza de boca, com acidez estaladiça, num perfil muito frutado, fresco, equilibrado e que nos engana no momento em que parece que ele vai cair, há um toque mais longo de acidez que o volta a trazer acima. Final de boca longo.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Xisto 2009 Tinto

XISTO 2009 TINTO | DOURO | 15,5% | PVP  50€
TOURIGA NACIONAL, TINTA RORIZ, TOURIGA FRANCA
ROQUETTE & CAZES, LDA
17,5

Três castas, duas famílias, um Terroir. A inscrição no rótulo marca-lhe a imagem e acompanha-nos na prova e à mesa. Este é um vinho resultante apenas de anos com colheitas de excepcional qualidade e a sua história começa em 2002, ano em que a família Roquette do Crasto em Portugal e a família Cazes de Lynch-Bages em Bordéus se associaram para compartilharem conhecimento e experiências e produzir vinhos único na região do Douro.
Vinha Velha, Cima Corgo e Douro Superior e 20 meses a dormir em barricas novas de carvalho francês resultam num vinho ainda hoje jovem, de cor vermelha muito fechada e concentrada, ainda opaco, de violetas carregados e de lágrima presente no copo. No nariz sobressaem os frutos vermelhos e pretos, os silvestres e algum fruto do bosque, com notas de barrica envolventes, incorporadas, especiaria muito fina, algum café torrado, complexo e desafiante.
Na boca mostra boa forma, robusto, expressivo, sem desiludir em relação às expectativas trazidas do momento anterior. Muito harmonioso, cheio, com a fruta ainda num excelente plano, taninos sedosos e com um final de boca extenso e prolongado.
Sem dúvida um vinho para levar à mesa com boa companhia.

domingo, 18 de dezembro de 2016

Herdade dos Veros Selection 2015 Branco

HERDADE DOS VEROS SELETION 2015 BRANCO | ALENTEJO | 14% | PVP  5,99€
ANTÃO VAZ, VERDELHO
MORAIS ROCHA - JJMR SOCIEDADE AGRÍCOLA
15,5

Confesso ter sido uma das boas surpresas destes últimos meses. Talvez por ser uma referência da qual conhecia muito pouco ou talvez por não esperar, mas tenho de ser sincero quando digo que gostei do perfil mais fresco e com a fruta muito bonita e alegre com se se apresenta sem cair no aborrecimento do extremamente doce e fácil. Sem dúvida de voltar ao copo.
Cor amarelo citrino, esverdeados nítidos, aspecto limpo e brilhante. Aromas muito perceptíveis e frescos, fruta amarela de caroço, citrino, leve vegetal, mineral, cinzelado, muito fresco. Boca com acidez envolvente, marcada, seco, com fruta citrina, maça verde, mostra-se com bom volume de boca, faz salivar e pede que se junte a comida. Final de boca longo.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Cossart Gordon Madeira e o Sushi do Nómada

Os vinhos Madeira da Cossart Gordon e o Sushi do Restaurante Nómada juntaram-se por uma noite para uma união única à mesa. Uma ementa composta por sete momentos, sete pratos concebidos pelo Nómada e sete vinhos Madeira para lhe fazer companhia.

O desafio fora lançado, aceite e era chegado o momento de o concretizar. De um lado, o Nómada, uma restaurante de Sushi e cozinha contemporânea, com alguns dos sushiman saídos do Sushic e com uma grande aposta na harmonização deste tipo de cozinha com o vinho.

Do outro lado, os vinhos Madeira da Cossart Gordon, a mais antiga marca de vinhos da Madeira entre as existentes no mercado, que conta com uma gama alargada de vinhos da Madeira, dos vinhos de indicação de idade aos vinhos de uma só colheita com um longo envelhecimento em madeira.
O resultado foi sem dúvida esclarecedor não só em relação à qualidade de cada um dos intérpretes, como também, e mais importante nesta noite, relativamente ao casamento à mesa entre os dois. Sucesso e a certeza de uma repetição do evento.

Do mais seco para o mais doce, terminando na sobremesa com o Colheita de 1975, a ligação do vinho a cada prato parecia ter sido feito de régua e esquadro, brilhando com mais intensidade logo no inicio da refeição com o bem sequinho Cossart Gordon Sercial 5 anos e o Carpaccio de Lírio dos Açores, Gunkan Hamachi e Nómada Roll  e, do lado dos mais doces, com o Cossart Gordon Malvasia 5 anos e os Cones Crocantes de Tataki de Atum e Niguiris. Simplesmente divinal.

COSSART GORDON SERCIAL 5 ANOS e Carpaccio de Lírio dos Açores, Gunkan Hamachi e Nómada Roll.

 COSSART GORDON VERDELHO 5 ANOS e Carpaccio de Salmão e Vieira, com Mexican Roll

COSSART GORDON BUAL 5 ANOS e Tempura de Caranguejo com Sopa de Meloa Frita, Mexican Roll e Nómada Roll

 COSSART GORDON MALVASIA 5 ANOS e Cones Crocantes de Tataki de Atum e Niguiris

COSSART GORDON BUAL 2005 e Cones Crocantes de Tataki de Atum e Gunkan de Salmão e Vieira

 COSSART GORDON BUAL 10 ANOS e o Tataki Kobe Beef

 COSSART GORDON 1975 e Fofo e Chá Verde com Gelado de Melão e Gengibre

Os vinhos da Cossart Gordon são distribuídos pela Direct Wine em Portugal Continental e os preços para toda a gama deste produtor oscilam entre os 13 euros e os 332 euros.

____________________________________
RESTAURANTE NÓMADA
Rua Visconde Valmor, 40A 1050-240 LISBOA
Tel: +351 917 779 737
Mail: info@nomadalisboa.com
Web: www.nomadalisboa.com

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails